E Voltei a Postar

A deveras, de uma vida, que pode ter ou não ter um caminho inicial ou terminal, confuso pode ser sei que fiquei por quase dois meses sem posta nada, peço desculpa, sei que não sou um escritor mais normal nem meus textos são um caso a parte são apenas parte da minha confusão então, conflitos, e algo que não termina nem começa a vida e um eterno conflito, interior e exterior algo que pode ser passageiro ou inicial e terminal.

O que será meu maior conflito? Não sei mais em partes foi, veio de antes da infância do afogamento aqui sofri e outras coisas que vieram por acontecer coisas à vida foi mudando e crescendo o mundo deu milhões de voltas e assim voltei a chegar ao ponto inicial de tudo, o começo um retorno e o retorno da vida, o meu ultimo e minhas confusões sentimentais, o “coração de vagabundo que vive na sola do pé, Malandro e malandro mane e mane” (Charlie Brow Jr.) momentos musicais a parte e agradecer a resposta mesmo que indireta no orkut, obrigado mais queria poder ter a oportunidade de falar com você almenos mais uma vez pessoalmente só eu e você quiser tem como falais comigo, bem só poço agradece-la, pois ate após nos separar-mos me fez aprender obrigado por Tudo você me fez aprender a verdadeiramente a amar e ser amado Obrigado. Por Tudo!

A tudo que me fez parar de escrever por esta temporada foi à falta de tempo à correria da vida agora vou tentar postar mais a vida tem andado tão corrida mais farei de tudo para postar mais e bem meu aniversário esse ano foi sem muitas comemorações foi mais um dia ate trabalhei tenho que agradecer a lembranças e carinho de todos, mais não tinha muito que comemorar, pois meu irmão o João estava hospitalizada, estava de forma a depressivo por estar sem motivos a comemorar mais outra confraternização virão e nem sempre devemos estar felizes, pois não existe a pessoa no mundo 100% Feliz, pois se ela existir vou perguntá-lo como ele consegue? Pois como e ser assim, acho que não seria o único a perguntá-lo isso estamos sempre à busca da felicidade, mais qual será essa felicidade?

Agora assim não sei como o dizes mais o que e ser feliz, no momento sinto-me alguém feliz assim em dias cruzaram meu caminho duas pessoas muito especiais, mais enquanto outras já passaram e deixaram e deixam muitas marcas e minha vida veio agora um trecho do livro INSIGHT do Daniel Carvalho e Luz como ele abre o Livro:

“Algumas pessoas entram e saem de nossa vida silenciosamente; outras ficam um pouco e deixam marcas em nossos corações; daí em diante, jamais será as mesmas”.

Autor: Anônimo.

LUZ DanielINSIGHT DVS EDITORA SP 2001.

Estou adorando o livro o auto conhecimento algo que estava precisando me enxergará para melhor conhecer e assim melhorar como pessoa comecei ouvindo os textos adaptados de Daniel Carvalho e Luz no Primeiro Programa na radio Transamérica da 06 hás 08 da manha aconselho pois e um editorial feito com responsabilidade e abordagem de âmbito nacional, para quem não tem tempo de ler mais de um jornal por dia e uma boa opção, meus caros amigos e visitantes faço estas indicações para que poça compartilhar a vocês o que acho legal e que vá acrescentar a vida de vocês algo a mais.

Voltando ao assunto inicial e a felicidade está a caminhar a encentrá-la tudo vai depender desta segunda, será que terei coragem de falar a ela o que estou sentindo? Qual será a recepção dela, ai duvida, pareço num moleque de 13 anos apaixonado pela menina da escola sou um homem de 24 anos e não sei como proceder como será na verdade nem sei se e uma paixão ou e só uma grande amizade. A confusão por que estou à passa e tremenda, pois parece que sou um hipócrita e estou atirando pára todos os lados.

Bem termino esse texto deixando mais uma frase que acho muito importante para min:

“A vida só e digna, quando se faz algo pela vida em vida” Adolpho Bloch.

Obrigado e aguardo os comentários Fui!

Félix Milesi

Rio de Janeiro, 01 de junho de 2008.

Jay Vaquer – Longe Aqui

Os pais de sua namorada exigiram o fim daquela relação
que já durava cinco meses de muito carinho e reprovação

Sempre que se chateava cortava os braços com gilete pra chamar à atenção
Tinha carência afetiva, achava que seus pais gostavam mais do irmão . . .

Um dia olhou pela janela, imaginou como seria o seu vôo até o chão
Mas quando pensou na sujeira que ela causaria..
desistiu, foi ver televisão

Tinha que engravidar, criar, envelhercer, morrer… como todos esperavam
Tinha que renunciar, agradar, obedecer, vencer… como todos desejavam

Até que ela partiu
Ela partiu pra bem longe
Pra distante o bastante pra suportar

Ela partiu
Ela partiu pra bem longe
Tão distante parada no mesmo lugar

Ela partiu…

Ela partiu ao meio

Ensaiou o que diria se um dia fosse “artista
homenageada no Faustão”
Enxugaria as lágrimas, abraçaria amigos
e a mãe teria o seu perdão

Voltando a realidade,
ela encontrava um quadro que não tinha muita solução

Se achava velha, muito nova, gorda ou muito feia
Sempre inadeqüada pra situação…

Tinha que engravidar, criar, envelhercer, morrer… como todos esperavam
Tinha que renunciar, agradar, obedecer, vencer… como todos desejavam

Até que ela partiu
Ela partiu pra bem longe
Pra distante o bastante pra suportar

Ela partiu
Ela partiu pra bem longe
Tão distante parada no mesmo lugar

Ela partiu ….

Ela partiu ao meio


___________________________________________________________________
Esta letra foi retirada do site Letras.mus.br <www.letras.mus.br>

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s